Terapia da dor: o que é a terapia miofascial?

https://ibs.edu.pt/wp-content/uploads/2016/08/600x469_shutterstock_10016695.jpgSabia que a terapia miofascial é uma das componentes mais relevantes da terapia da dor? Centrando-se nos pacientes que adotam posturas incorretas, a terapia atua na fáscia, uma espécie de rede composta por um tecido conjuntivo que separa, envolve, suporta e protege cada uma das estruturas do organismo. A fáscia prolonga-se do crânio até às plantas dos pés e dá forma ao corpo, interligando os órgãos e os músculos. É considerado como o órgão sensorial mais rico, porque está repleto de terminações nervosas que transmitem informações precisas para o nosso cérebro.

Reconhecendo a importância da terapia miofascial, o Instituto Borges de Sousa (IBS) conta com uma especialização em terapia da dor que aborda essa técnica, entre tantas outras, como por exemplo as técnicas de impulso e de inibição da dor. Inscreva-se já

Terapia Miofascial

Terapia da dor recorre às técnicas manuais para cuidar dos mais diferentes casos

Segundo a terapia miofascial, uma tensão muscular prolongada numa parte do corpo, resultante de uma imobilidade de longa duração ou posturas viciosas (entre outros motivos), acaba por se reflectir na totalidade da rede fascial.

É por isso que surgem os trigger points, uns nódulos dolorosos que se encontram no tecido muscular degenerado. Basta uma movimentação ou pressão para que surja um espasmo nos músculos ou uma dor intensa. Por outro lado estes nódulos alteram a circulação do sangue, o que poderá conduzir a um quadro de isquemia.

Antes do começo do tratamento, os especialistas em terapia da dor ouvem atentamente as queixas dos pacientes e apuram informações importantes, nomeadamente a vida profissional, os desportos praticados ou hobbies. É que para a terapia miofascial as tensões ao nível da fáscia vão se acumulando todos os dias devido a uma série de motivos ambientais, como por exemplo choques emocionais ou stress. Outros fatores são tidos em conta, nomeadamente cirurgias ou respostas inflamatórias do organismo.

A nossa formação em terapia da dor não só se destaca pela sua forte componente terapêutica (o que inclui a aprendizagem da terapia miofascial), mas também se distingue pela flexibilidade de horários e a curta duração. Conheça outras vantagens! Envie-nos um e-mail para o endereço ibs.formacao@hotmail.com

Com as técnicas miofasciais os pacientes ganham uma maior consciência do seu corpo

A terapia miofascial recorre às técnicas manuais para a inibição dos mais diversos tipos de dores: desde aquelas que atingem os músculos às dores crónicas e de cabeça. Os problemas que afetam a postura também são amenizados. É o caso da hiperlordose (que causa uma curvatura excessiva da coluna), escoliose (desvios laterais nas colunas vertebrais) ou hipercifose (ou seja o aumento da concavidade na região cervical ou lombar).

Os problemas com a postura são uns dos principais focos da terapia miofascial, porque influenciam toda a dinâmica da fáscia, o que poderá implicar a compressão da parte vascular e dos nervos. É por isso que este tratamento da dor faz a leitura do padrão da postura do indivíduo e de possíveis movimentos padrão, como por exemplo inclinar para ambos os lados, dobrar e respirar. Dessa maneira os tecidos são reajustados e os pacientes até ganham uma maior consciência do seu próprio corpo.

A terapia miofascial pode ser dividida entre as técnicas superficiais e as profundas, conforme o objetivo seja libertar a fáscia superficial e profunda respetivamente.

Aprenda mais sobre técnicas miofasciais através do curso de terapia da dor do IBS. A nossa formação conta com um corpo docente especializado, entre tantas outras vantagens! Se quiser saber mais, ligue-nos para o 218 238 480 (em Lisboa) ou 220 135 406 (no Porto)

 

 

Instituto Borges de Sousa - Lisboa
Av: António Augusto de Aguiar, nº9 -4º Lisboa, Phone: 216 092 085
Instituto Borges de Sousa - Porto
R. Alexandre Herculano 351, 2º Porto, Phone: 220 135 406