Torcicolos podem ser amenizados com Terapia da Dor

Passa muito tempo à frente do computador? Então sofrer de torcicolo deve ser frequente para si! Sendo igualmente associada a infeções no sistema nervoso, entre outras condições, esta contração involuntária de um músculo no pescoço é bastante incómoda: a cabeça permanece inclinada para um lado, o queixo fica virado para o outro… Resultado: sente uma séria limitação nos movimentos e uma dor constante que até pode atingir a região dorsal e prejudicar a sua qualidade de vida.

Felizmente há uma diversidade de procedimentos para o tratamento do torcicolo. É o caso da Terapia da Dor. Sabia que pode aprofundar os seus conhecimentos nesta área através de um curso do Instituto Borges de Sousa (IBS)? Inscreva-se já

Woman getting a back massage in front of the white background

Terapia da Dor alivia sintomas de um torcicolo

Tal como acontece com outros problemas de saúde, a prevenção é o melhor remédio! Por isso, para evitar o desenvolvimento de torcicolos, pode compensar as horas em que fica sentado à frente do computador com a manutenção de uma postura correta, movimentação constante do pescoço e alongamentos de 20 em 20 minutos.

Porém, mesmo tomando estes e outros cuidados, o torcicolo pode ser inevitável. Como a dor é um dos principais (e mais incómodos) sintomas desta condição, é aconselhável recorrer a uma Terapia da Dor para minimizar estas manifestações. É essencial que as técnicas deste procedimento sejam aplicadas por profissionais da área médica bem preparados.

Para ser um desses profissionais, o melhor é conhecer o plano de estudos da formação em Terapia da Dor do IBS que inclui a aprendizagem de variadas técnicas para o tratamento das dores resultantes de torcicolos. Mas há mais vantagens, nomeadamente os preços competitivos e o corpo docente especializado. Se quiser obter mais informações, ligue-nos para o 218 238 480 (em Lisboa) ou 220 135 406 (no Porto)

Técnicas miofasciais são umas das principais terapias da dor para o torcicolo

A Terapia da Dor recorre a ferramentas, como por exemplo as técnicas miofasciais, que permitem uma ação direta sobre o torcicolo. Dessa forma contribui para um relaxamento e fortalecimento dos músculos para evitar o desenvolvimento de novos casos.

As técnicas miofasciais atuam sobre os trigger points (ou pontos-gatilho) que são relevantes no tratamento de torcicolos, visto que se encontram nos músculos do pescoço e não só são altamente irritáveis, mas também são rígidos à palpação, causando dor e limitação na amplitude do alongamento.

Quando são ativados, os trigger points produzem espasmos dolorosos em algumas fibras musculares. O quadro piora quando o sistema nervoso responde ao sinal de dor com uma contração dos músculos para tentar defendê-los. Esta nova contração irá provocar mais dor: ou seja, quanto mais dor for causada pela contração, mais contração o sistema nervoso exige aos músculos.

Portanto aquilo que se iniciou com umas fibras acaba por se alargar para o músculo inteiro e até mesmo para outros próximos.
Perante este quadro os especialistas em técnicas miofasciais devem ter competência para localizar os trigger points através da palpação. Um massagista já com alguma experiência consegue fazê-lo de forma intuitiva.

Mas é sempre aconselhável somar alguns conhecimentos sobre Terapia da Dor para um trabalho mais eficiente. Daí que seja tão importante ingressar em cursos de especialização, como por exemplo a formação disponibilizada pelo IBS. Se quiser saber mais sobre a nossa formação, envie-nos as suas dúvidas para o endereço ibs.formacao@hotmail.com

Instituto Borges de Sousa - Lisboa
Av: António Augusto de Aguiar, nº9 -4º Lisboa, Phone: 216 092 085
Instituto Borges de Sousa - Porto
R. Alexandre Herculano 351, 2º Porto, Phone: 220 135 406